UM SONHO E UM POEMA

7 dragõesUM SONHO E UM POEMA

Eu, Caetano Augusto Petrarca dos Anjos, gostaria de pedir-lhes que lessem:

o relato de um sonho que tive

http://blogpaixaoporhistorias.com.br/?p=555

e o poema “A Bela Feiticeira em seu Castelo de Sonhos”.

http://felizardorealidademagica.com.br/?p=2198

Vocês devem estar se perguntando o motivo de eu ter sugerido que vocês lessem o relato do sonho e o poema… Eu desejava apenas situá-los nesse meu momento de felicidade: agora eu tenho a certeza de que encontrei a minha alma gêmea. Eu demorei um pouco para aceitar essa verdade, porque acreditava ainda estar apaixonado por S_ _ _ _ _ _.

No relato sobre a minha primeira visita ao mundo maravilhoso de Realidade Mágica, houve uma parte que eu omiti… O sonho havia sido provocado por Lorena, a Guardiã do Coração das Fontes da Juventude. Quando Derlo, o Guardião, conduziu-me à sua presença, Lorena me revelou que Verônica a havia procurado para falar sobre mim. Naturalmente eu fiquei curioso para saber mais sobre essa admiradora misteriosa. E Lorena, advertiu-me de que, se eu aceitasse o amor de Verônica, eu jamais poderia retornar a esta dimensão.

A pedido de Lorena, Derlo conduziu-me à floresta e mostrou-me a árvore que abrigava o portal, que poderia abreviar a distância entre mim e Verônica. Agora falaremos um pouquinho sobre o poema… Enquanto eu me lamentava por não pertencer à história nenhuma e por imaginar que nunca conheceria o amor, como a feiticeira que se debruçava na janela para sonhar acordada com seu amado, Verônica contemplava o meu reflexo em seu espelho mágico e sonhava com a oportunidade de nos encontrarmos.

Verônica também não pertence à história nenhuma. Na verdade, ninguém que mora naquela dimensão além do portal sabe o que é estar inserido em uma história. Confesso que me senti atraído pela beleza de Verônica quando Derlo me apresentou a ela. Mas, ao mesmo tempo, eu me assustei e tive receio de me apaixonar. Cheguei mesmo a inventar desculpas que justificassem a minha relutância em permanecer ali, ao lado dela, e retornei daquela experiência que parecia ter sido apenas um sonho.

Apesar de eu não desejar desistir da minha existência neste mundo, o coração sabe o que sente, e eu estou disposto a abandonar os meus amigos e a minha carreira para satisfazer o desejo do meu coração. Não fiquem tristes com a minha partida, porque eu tenho a certeza de que encontrarei a felicidade ao lado de Verônica. E espero continuar ocupando um lugarzinho no coração de todos vocês. Eu, Caetano Augusto Petrarca dos Anjos, me despeço com um caloroso abraço. Sejam sempre muito felizes, e que todos os seus sonhos se realizem.

Sisi Marques

Sobre Sisi Marques

Sou apaixonada pelos personagens e pelas histórias que povoam a minha imaginação. Amo escrever, porque é através da escrita que consigo registrar os momentos maravilhosos que essas realidades mágicas me proporcionam.
Esta entrada foi publicada em SISI MARQUES e CAETANO, um de seus personagens. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a UM SONHO E UM POEMA

  1. Lucia disse:

    Sentirei saudades do Caetano… Mas ele será feliz!
    Ficará guardadinho no meu coração!

  2. Sisi Marques disse:

    O personagem Caetano sempre foi imprevisível; e aquela floresta, no “Coração das Fontes da Juventude”, guarda muitos mistérios. Eu acredito que ele voltará para nos visitar.
    Eu também já estou com saudades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>