O GUARDIÃO DO CORAÇÃO DAS FONTES DA JUVENTUDE (Capítulo XVIII)

No Coração das Fontes da Juventude, Eliel observava a perturbadora cena ao lado de Lorena. Ela aconselhou:

– É melhor sairmos, porque não temos o direito de espioná-los e julgá-los. Cibele está confusa e, ainda assim, revela sempre o amor que sente por você. Volte lá e acabe com esse tormento! Se quiser ficar aqui, fique; eu não consigo mais continuar olhando.

Lorena deixou o salão dos espelhos, e Eliel permaneceu ali, com os olhos colados no rosto de Cibele. Ele fez um movimento para tocar o seu rosto no espelho, mas segurou a mão no ar quando a ouviu dizer a Tadeu:

– Tudo teria sido mais fácil se não tivéssemos conhecido Eliel e Anabel. Nós teríamos vencido a resistência da minha mãe em consentir a nossa união, e eu não estaria me sentindo tão infeliz!

Tadeu disse:

– Não é tarde para recomeçarmos. Eu nunca deixei de amar você.

Cibele afirmou:

– Você não me ama, Tadeu. A afeição que sentia por mim transformou-se em uma doença que corrói o seu coração. Siga o meu conselho: case com Clara e seja feliz. Eu nunca deixarei de amar Eliel e não sentirei solidão, porque as lembranças que tenho me farão companhia. Eu só temo a tristeza e a saudade.

As lágrimas transbordavam dos olhos de Cibele e, num gesto de desespero, ela estalou os dedos e desapareceu, deixando Tadeu de braços vazios.

Crisélia, que estava na cozinha preparando um lanche, entrou na sala e, ao ver Tadeu sozinho, perguntou:

– Onde está Cibele? Eu pensei que ela estivesse aqui, conversando com você.

Ele não respondeu. Levantou-se e saiu. A moto já estava estacionada na calçada; ele subiu na moto e dirigiu-se ao Poço das Fadas. Entrou na água, contornou a cachoeira e ficou mirando a pedra exatamente no lugar onde o portal se abrira há alguns meses. Desejou de todo o coração que o portal se abrisse e jurou que, se conseguisse retornar ao Coração das Fontes da Juventude, tornar-se-ia o Guardião. Pensou em Lorena, e o portal se abriu permitindo sua passagem. Tornou a fechar os olhos e desejou encontrar a saída da floresta. Como por encanto, o caminho a seguir delineou-se em sua mente, e ele começou a trilhá-lo.

FIM DO 18º CAPÍTULO DA PARTE 1 (O GUARDIÃO DO CORAÇÃO DAS FONTES DA JUVENTUDE) DE “REALIDADE MÁGICA – LIVRO 2”.
Sisi Marques
14/10/2013

NO PRÓXIMO SEGMENTO, NÃO PERCA A CONTINUAÇÃO DA PARTE 1
(O GUARDIÃO DO CORAÇÃO DAS FONTES DA JUVENTUDE) DE “REALIDADE MÁGICA – LIVRO 2”.
Grata,
Sisi Marques

Que os seus sonhos se realizem!

Sobre Sisi Marques

Sou apaixonada pelos personagens e pelas histórias que povoam a minha imaginação. Amo escrever, porque é através da escrita que consigo registrar os momentos maravilhosos que essas realidades mágicas me proporcionam.
Esta entrada foi publicada em O GUARDIÃO DO CORAÇÃO DAS FONTES DA JUVENTUDE (LIVRO 2 - PARTE 1). Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>