DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (Capítulo XXXVI)

Enquanto Tadeu se martirizava por sua ingenuidade e por seu descuido; Cibele já havia chegado à sua dimensão e confiara em sua magia para conduzi-la ao porão da casa de Florêncio. Não ficou surpresa ao encontrar Clara presa em uma das celas. Aproximando-se das pesadas barras de ferro que iam do chão ao teto, Cibele disse:

– Não se preocupe; muito em breve você estará em casa ao lado de Tadeu. Você viu Eliel?

Clara respondeu com a voz entrecortada:

– Ele está na cela ao lado. É com ele que você deveria estar preocupada.

Apreensiva, Cibele afastou-se para examinar a outra cela e sentiu o coração apertado ao ver Eliel caído em um canto. Ela perguntou:

– O que Florêncio fez a você?…

O olhar de Eliel fixou-se no rosto de Cibele, mas os seus lábios não se moveram.

Ela levantou a mão direita e estalou os dedos na esperança de conseguir abrir a cela. Decepcionou-se, porém, ao verificar que sua magia parecia inútil naquele lugar. Tentou abrir a cela de Clara do mesmo modo e decepcionou-se igualmente. Com o coração partido, ela subiu a escada para encontrar-se com Florêncio.

Cibele não se enganara… Ele estava sentado à mesa do salão de refeições e parecia estar aguardando a sua chegada. Ao vê-la entrar, ele exclamou:

– Finalmente, Cibele!… Sente-se e saboreie a refeição.

Ela disse:

– Apenas depois que você libertar Eliel e Clara. Por favor, Florêncio, retire o feitiço que colocou sobre Eliel e deixe-os ir. É a mim que você quer, e eu estou aqui.

Florêncio insistiu:

– Sente-se e saboreie o seu almoço. Tudo foi feito para agradar-lhe.

Com lágrimas nos olhos, ela perguntou:

– O que você fez a Eliel?!… Por que ele se deixou abater daquele modo?!… Ele não conseguiu nem ao menos falar comigo!…

Ele respondeu:

– O que eu fiz ao elfo não é nada se comparado ao que ele e Tadeu pretendiam fazer comigo. Consegue imaginar o que eu sentiria ao ser reduzido até caber em uma ânfora?!…O feitiço que lancei sobre ele foi criado especialmente para esta ocasião. A atmosfera desta casa será inóspita apenas a ele porque o feitiço visa atingir apenas elfos.

Alarmada, Cibele perguntou:

– Ficou maluco?!… Esqueceu-se de que meu filho também é um elfo?!… Se você não retirar esse feitiço agora mesmo, eu não poderei ficar aqui nem mais um segundo.

Esquadrinhando o rosto de Cibele, Florêncio concordou:

– Está bem. Eu confesso que me esqueci desse detalhe. Sente-se e comece a almoçar; eu irei ao laboratório para neutralizar a ação do encantamento.

Em vez de sentar-se à mesa, Cibele voltou ao porão para certificar-se de que Florêncio cumpriria sua palavra. Ela estava segurando a grade da cela com o olhar colado no rosto de Eliel quando o viu voltar ao normal lentamente. Após recuperar os movimentos e a voz, ele se aproximou para tocar as mãos de Cibele e dizer:

– Você não deveria ter vindo. Fez exatamente o que eu temia e, ao mesmo tempo, o que ele desejava que fizesse. Como o convenceu a retirar o feitiço?… O que prometeu a ele?…

Ela respondeu:

– Nada. Eu só disse que teria que ir embora porque temia que a ação do encantamento se estendesse ao nosso bebê. Concentre-se para que possamos abrir a cela através da união da nossa magia.

Cibele levantou a mão direita e estalou os dedos concentrando sua vontade na eliminação das barras enquanto Eliel usava sua magia com o mesmo propósito. Os dois sorriram e se abraçaram quando a grade desapareceu. No mesmo instante, ela sugeriu:

– Precisamos ser rápidos e fazer o mesmo para libertar Clara. Aqui estão a chave e a esfera. Não perca tempo… Assim que as barras desaparecerem, gire o anel e leve-a consigo.

Eliel, após beijar Cibele, afirmou:

– Eu só sairei daqui se você puder vir conosco. A nossa magia há de ser suficiente para transportar-nos.

Eliel e Cibele combinaram sua magia para libertar Clara. Abraçando Cibele, ele pediu a ela que segurasse a mão de Clara e girou o anel, mas decepcionou-se ao verificar que ainda estavam no mesmo porão de odor desagradável. Ele se entristeceu profundamente ao ouvir Cibele afirmar:

– De algum modo, Florêncio conseguiu neutralizar a minha magia. Pare de se preocupar comigo e tire Clara daqui. Você só poderá contar com a sua magia. Eu ficarei bem e nunca deixarei de amar você. Não perca tempo… Florêncio logo estará aqui!…

Antes de beijar Cibele novamente, Eliel prometeu:

– Eu voltarei para buscá-la.

Com o coração imerso em uma desventura sem fim, Eliel segurou a mão de Clara e girou o anel inutilmente. Cibele ordenou:

– Beije-a. Vamos, Eliel!… Abrace Clara e beije-a.

Contemplando o olhar assustado de Clara, ele perguntou:

– Você se importa?…

Abanando a cabeça, Clara disse:

– Não é você quem me assusta… É aquele bruxo!… Beije-me e tire-me daqui.

Após endereçar a Cibele um olhar repleto de carinho, Eliel abraçou e beijou Clara, e os dois desapareceram diante dos olhos marejados de Cibele. Ela se assustou e interrompeu o choro ao ouvir Florêncio batendo palmas. Virou-se e não conseguiu vê-lo. Ele certamente havia presenciado tudo, envolto pela magia da invisibilidade. Tornando-se visível aos olhos de Cibele, ele comentou:

– O elfo não conseguirá voltar porque eu lançarei o mesmo encantamento na parte exterior da casa. Podemos subir e almoçar agora que nos livramos de nossos problemas?…

Cibele não respondeu, e ele segurou em seu braço para forçá-la a acompanhá-lo.

FIM DO 36º CAPÍTULO DA PARTE 4 (DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS) DE “REALIDADE MÁGICA – LIVRO 2”.

Sisi Marques
13/06/2014

NO PRÓXIMO SEGMENTO, NÃO PERCA A CONTINUAÇÃO DA PARTE 4 (DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS) DE “REALIDADE MÁGICA – LIVRO 2”.

Grata,

b carimbo 1

placa 3

Sobre Sisi Marques

Sou apaixonada pelos personagens e pelas histórias que povoam a minha imaginação. Amo escrever, porque é através da escrita que consigo registrar os momentos maravilhosos que essas realidades mágicas me proporcionam.
Esta entrada foi publicada em DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (LIVRO 2 - PARTE 4). Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>