Arquivo do Autor: Sisi Marques

Sobre Sisi Marques

Sou apaixonada pelos personagens e pelas histórias que povoam a minha imaginação. Amo escrever, porque é através da escrita que consigo registrar os momentos maravilhosos que essas realidades mágicas me proporcionam.

DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (Capítulo XXXVIII)

Enquanto Eliel angustiava-se por não ter conseguido proteger Cibele; ela, por sua vez, era forçada a almoçar na companhia indesejável de Florêncio. Para tranquilizá-la, ele disse: – O motivo de eu tê-la atraído para cá não foi para apressar a … Continue lendo

Publicado em DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (LIVRO 2 - PARTE 4) | Deixar um comentário

DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (Capítulo XXXVII)

Quando Eliel e Clara atravessaram o portal no porão de Anabel, surpreenderam-se ao contemplar o estado deplorável em que Tadeu se encontrava. Para confortá-lo, Eliel exclamou: –Não se desespere! Eu prometo trazê-la de volta. Tadeu confessou: – Eu me deixei … Continue lendo

Publicado em DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (LIVRO 2 - PARTE 4) | Deixar um comentário

DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (Capítulo XXXVI)

Enquanto Tadeu se martirizava por sua ingenuidade e por seu descuido; Cibele já havia chegado à sua dimensão e confiara em sua magia para conduzi-la ao porão da casa de Florêncio. Não ficou surpresa ao encontrar Clara presa em uma … Continue lendo

Publicado em DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (LIVRO 2 - PARTE 4) | Deixar um comentário

DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (Capítulo XXXV)

Enquanto Cibele percorria o caminho que a levaria à floresta; Tadeu, sentado no sofá da sala da árvore de Eliel, repassava em sua mente a lembrança dos dois últimos beijos que ofertara a Cibele. Começou a imaginar como o seu … Continue lendo

Publicado em DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (LIVRO 2 - PARTE 4) | Deixar um comentário

DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (Capítulo XXXIV)

Quando Tadeu retornou utilizando a passagem que dava para o porão da casa de Afrânio e Anabel, foi à minha casa porque acreditou que era lá que Cibele deveria estar. Preocupou-se ao ouvir Crisélia dizer: – Cibele é teimosa, e … Continue lendo

Publicado em DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (LIVRO 2 - PARTE 4) | Deixar um comentário

DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (Capítulo XXXIII)

Na manhã seguinte, quando Eliel e Cibele foram à nossa casa, Crisélia exclamou: – Vocês aqui?!… Por que retornaram?… Eliel, estranhando a reação de Crisélia, comentou: – Imaginei que fosse ficar feliz em nos ver. Anabel e Afrânio também estavam … Continue lendo

Publicado em DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (LIVRO 2 - PARTE 4) | Deixar um comentário

DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (Capítulo XXXII)

Cibele deixou a cela e girou o anel para ir ao encontro de Eliel. Os dois chegaram à sala da árvore quase no mesmo instante. Abraçando-a, ele disse: – Não podemos continuar nesta dimensão. Isso foi só uma amostra do … Continue lendo

Publicado em DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (LIVRO 2 - PARTE 4) | Deixar um comentário

DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (Capítulo XXXI)

Três dias se passaram antes que a mãe de Cibele dissesse: – Eu gostaria que você fosse ao laboratório energizar as poções. Cibele dirigiu-se ao laboratório enquanto Eliel, protegido pela magia da invisibilidade, deixou o castelo e foi à árvore … Continue lendo

Publicado em DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (LIVRO 2 - PARTE 4) | Deixar um comentário

DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (Capítulo XXX)

Na manhã seguinte, Cibele pediu a Tadeu que a acompanhasse à árvore favorita de Eliel naquela dimensão. Quando os dois se aproximaram, ele os aguardava e entregou a Cibele um anel feito com fibras daquela árvore. Ele disse: – Eu … Continue lendo

Publicado em DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (LIVRO 2 - PARTE 4) | Deixar um comentário

DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (Capítulo XXIX)

Minutos antes do jantar, Tadeu bateu à porta do quarto de Cibele para dizer: – Sua mãe falou para você descer dentro de meia hora. Florêncio já está lá, dando palpites no jantar. Para punir-me por ficar ouvindo o que … Continue lendo

Publicado em DE VOLTA À DIMENSÃO DAS BRUXAS (LIVRO 2 - PARTE 4) | 2 comentários